domingo, 27 de setembro de 2015

Coletes inovadores

Muitas vezes, as tendências das passarelas não significam nada perto do que realmente cai no gosto das fashionistas e acaba virando tendência no street style.  E essas peças, às vezes, viram tão queridinhas que nunca saem de moda, apenas adaptando-se a novas tendências.
Foi assim com o maxi colete: uma peça pela qual eu sou apaixonada. Ele pode valorizar um visual mais básico ou até mesmo substituir o blazer ou algo parecido. O colete de alfaiataria acabou ganhando alguns centímetros e se transformou em uma peça-desejo independente da estação. O maxi colete traz o poder da terceira peça, que é fundamental para não ter um look monótono. Além disso, com ele ou qualquer “terceira peça” é possível fazer inúmeras sobreposições diferentes.
A alfaiataria quase sempre esteve ligada aos looks de trabalho, mas de um tempo pra cá as peças foram inseridas no nosso cotidiano, dando um toque a mais de estilo.  Esse tipo de colete pode ter uma pegada um pouco masculinizada e fica ideal para usar tanto no dia a dia quanto à noite.
O estilo boyish é moderno, agrega muita personalidade e dá um efeito incrível quando usado com peças mais femininas. Mas esse tipo de maxi colete pode ter também um ar mais clássico ou contemporâneo. Acho que em determinadas produções ele acaba criando interesse na roupa... Foi sucesso total nas grandes semanas de moda.
Há ainda alguns modelos mais elaborados, com bordados, correntes, franjas e botões. Ou ainda sem ser de alfaiataria, talvez menos sofisticados e mais difíceis de usar. Essa peça, por ser mais comprida, acaba não dividindo o corpo em partes, o que dá a impressão da peça estar alongando a silhueta. Outro segredo para o mesmo efeito é tentar usar um cinto, mas só quando o maxi colete não for muito estruturado, já que peças assim não aceitam bem a marcação na cintura.



(imagens obtidas na internet - autoria desconhecida)

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Não apenas bolsas...

Bolsas são – ou deveriam ser – um dos maiores investimentos de uma mulher, na minha opinião. Não sei de onde surgiu essa minha paixão por bolsas. Elas sempre me chamaram atenção, mesmo que em vitrines ou nos braços, ombros ou mãos de celebridades e it girls do mundo. As clássicas fazem meus olhos brilhar e as suas variações ou, é claro, as novas versões e criações que surgem, me fazem estremecer e aclamar os seus criadores.
Vim falar para vocês de um modelo que era popular no final do anos 40 e início da década de 50. O nome é box bags, por ter esse formato bem incomum que apareceu na semana de moda de marcas internacionais e que logo em seguida conquistou as fashionistas e as consumistas de plantão.
As primeiras versões eram mais discretas, enquanto hoje as grifes recriam o modelo as confeccionando à mão e deixando-as ricamente enfeitadas com pedrarias e outras decorações ou simplesmente dando-lhes cores e estampas lindas.
Algumas marcas fizeram bolsas que hoje viraram objetos de luxo. E essas nos seduzem mais a cada dia.














 Também gostam dessas box bags?
(imagens obtidas na internet - autoria desconhecida)

sábado, 12 de setembro de 2015

Givenchy estréia longe dos cenários parisienses

Pela primeira vez saindo de Paris, a Givenchy esteve na semana de moda de Nova York. Riccardo Tisci, diretor criativo da marca, encantou a todos ontem com sua coleção primavera/verão 2016.
Dia 11 de setembro é sempre um dia especial para a cidade. Há ainda quem ache também importante para o mundo. E essa cidade sempre foi importante para Hubert de Givenchy, fundador da marca.
Sob a iniciativa de Tisci, a maison acaba de abrir sua primeira loja em Nova York na Madison Avenue que foi desenhada por ele e tem 400 m². A flagship, cheia de espaços vazios, reunirá todas as linhas da marca, atraindo clientes e pessoas influentes.
 A Givenchy estreou na semana de moda de Nova York apresentando uma coleção fantástica, que reuniu artistas, profissionais do mundo da moda e inúmeros moradores da grande cidade. Com direção artística de Marina Abramovic, o desfile foi realizado no Pier 26 com a “Freedom Tower” como cenário.
Telões espalhados pela cidade transmitiam ao vivo o desfile. A apresentação esteve além do que a moda pede. Tisci promoveu ainda uma after party que tinha como tema “I believe in the power of love.
A data homenageou, além de tudo, os 10 anos de Riccardo Tisci como diretor criativo da marca, mostrando o sucesso do estilo que ela expressa. As peças do desfiles são reinterpretações das peças icônicas da marca. Exprimindo luxo e naturalidade, as peças desfiladas misturavam a delicadeza da renda com a força da alfaiataria. E o amor que Riccardo queria transmitir ficou frente a frente com os sentimentos mais puros que os moradores da cidade de Nova York – e o mundo - sentem em cada 11 de Setembro.







segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Tênis: estilo e conforto andando juntos

Vimos que Karl Lagerfeld, diretor criativo da Chanel, inseriu o tênis em suas últimas coleções de alta costura e ready to wear e é claro que o item logo começou a aparecer cada vez mais nos looks street style.

Eu, que não sou muito fã de tênis, ainda não consegui me adaptar a esse novo cool das produções do estilo de rua... Na verdade, só uso quando é realmente necessário. Mesmo assim, posso dizer que isso tudo tornou tendência o conforto.
Percebo que isso é consequência da vida corrida dos grandes centros urbanos, onde as pessoas querem mais e mais coisas práticas. Além disso, simboliza uma fase da moda com tendências mais acessíveis e próximas das necessidades do dia a dia.
O tênis é um item incomum da moda, mas que transmite a ideia de conforto e praticidade, dando, ainda, um ar mais divertido e despojado à produção.

Por ter uma proposta menos óbvia, hoje em dia ele pode ser usado com tudo. Essa moda é ideal para equilibrar looks muito femininos e delicados. Separei algumas imagens para inspirar vocês..

E ai, meninas, o que acharam? Beijos!!
(imagens obtidas na internet -  autoria desconhecida)