domingo, 15 de fevereiro de 2015

Qualidade não tem idade

A cada dia que se passa, as grifes luxuosas nos surpreendem com peças e desfiles inusitados. Dessa vez, o que nos surpreende é que algumas dessas grifes, para conquistar um público mais maduro, buscam para suas campanhas mulheres mais velhas.  
A famosa Julia Roberts, ao 47 anos, foi contratada como o novo rosto de cosméticos da Givenchy. Porém, a maior parte das outras modelos são ainda mais velhas, chamadas de “grey`s stars”. Elas representam mulheres bem sucedidas e bem cuidadas, dignas de usar – ou vestir – marcas famosas como Givenchy, YSL ou Dolce & Gabbana. Elas aparecem nos anúncios, na web e em mídias com grande influência.
A marca francesa Céline foi ainda mais longe. A escolhida para ser garota propaganda de seu verão foi uma estrela literária de 80 anos! As fotos da campanha não apresentam edições, retoques ou photoshop e mostram a fase de uma senhora que parece gostar de ser uma mulher bem resolvida e sofisticada.
Algumas pessoas, hoje, chamam esse ato de trazer mulheres mais velhas para o mundo das campanhas e propagandas atual de inclusão fashion da terceira idade, onde elas aparecem para conseguir mudar um pouco os padrões e exterminar preconceitos. Nesta temporada, em especial, a velhice foi definida como chic. E, na minha opinião, nada é mais chic do que aceitar a idade! Essas marcas descobriram que para ter estilo não existe idade e devem expandir cada vez mais o mercado para as mulheres de atitude que não são mais tão jovens. E inspirar as jovens que um dia farão parte da terceira idade. 


(imagens obtidas na internet - autoria desconhecida)

Nenhum comentário: