segunda-feira, 5 de maio de 2014

Audrey: a eterna diva de Hollywood

Todas nós já ouvimos falar na mulher incrível que Audrey Hepburn foi. Ontem, para quem não sabe, ela completaria 85 anos se ainda estivesse viva. A atriz belga nasceu em 1929 e, com suas escolhas atemporais e um jeito único, foi – e é até hoje - um ícone de estilo e beleza. Com seu estilo inconfundível, seu rosto meigo e seu penteado icônico, a eterna "Bonequinha de Luxo" é símbolo de feminilidade e elegância.
1

Audrey era alta e magra e dizia que só Givenchy era capaz de criar roupas que a fizesse se sentir ela mesma. Parece que Audrey idealizou um mundo melhor que o nosso. Um lugar mais simples, de amor ao próximo, de charme, de seriedade. Ela achava que a mulher deve ter consciência de seu brilho sem ser julgada por sua beleza. Talvez esse tenha sido seu segredo: acreditar nela mesma e em tudo que ela podia ensinar ao mundo.
Em determinado dia, Audrey jurou para si mesma que jamais pesaria mais do que 47 quilos. O que alguns podem achar loucura, eu admiro. Isso foi determinação. Além disso, ela pertencia ao ballet. Ela amava essa dança, mas, para a sorte de Hollywood, preferiu investir no talento que tinha para o teatro, já que sabia que jamais conseguiria uma carreira sólida com a dança, por causa de sua altura.  
A diva de Hollywood morreu em 20 de Janeiro de 1993 e, mesmo depois de tantos anos, ela continua sendo um dos maiores ícones de estilo e beleza do mundo. E sempre será assim.
2

Com Holly, de Bonequinha de Luxo, ela mostrou que nunca devemos abrir mão dos acessórios. Principalmente de colar, brinco ou pulseiras de pérolas. Outro acessório fundamental para ela eram os óculos escuros, que dão um toque retrô em um look mais moderno. Para mim, tanto as pérolas quanto os óculos escuros são símbolo de elegância.
3

5

Audrey mostrou que “menos é mais”, e o imortalizado pretinho básico é o único vestido que toda mulher tem que ter, em minha opinião. Essa frase serve para explicar também o porquê de Audrey nunca exagerar na maquiagem. Ao contrário de outras divas da época, ela usava maquiagens mais discretas.

67

Sapatilhas são grandes aliadas das mulheres. Audrey Hepburn usava altos saltos como toda mulher, mas sempre que podia os deixava de lado para usar sapatilhas, o que acabou fazendo esse tipo de sapato virar tendência. Assim como as sapatilhas viraram tendência, o penteado com a franja curta se transformou em um dos mais imitados do mundo.
Audrey usava muito listras, que hoje são muito usadas quando se criam looks navy (adoro!). Ela popularizou o uso de cintos mais largos nas produções e de lencinhos no pescoço. Outro acessório que ela usava muito, e que também era muito elegante, era o chapéu. Além disso, ela amava os sapatos oxford, roupas xadrez, trench coats (primcipalmente de cores claras) e alguns modelos de  bolsas da marca Louis Vuitton.
4

8

Acho que já deu para perceber o porquê que Audrey Hepburn é considerada uma das mulheres mais belas de todos os tempos e referência em moda, cinema e outras coisas.
910

11

(imagens da internet - autoria desconhecida)

Espero que tenham gostado do post!! Beijos! 

domingo, 4 de maio de 2014

De todas as peças a mais versátil

        Todas nós sabemos a importância das peças jeans no guarda-roupa. Acho que a mais básica dessas peças é a calça, que se dá bem com praticamente tudo. O jeans é atemporal e desde que foi criado acompanhou os principais movimentos da moda. Esse é um dos fatos que explica o porquê da calça jeans ser a peça mais essencial do guarda-roupa feminino.
O jeans em si é versátil, combinando com variados tipos de roupa e se adaptando a todos os estilos, podendo também fazer parte de inúmeras combinações. Varia dos cortes mais tradicionais, do reto ao skinny, flare ou boyfriend e cada um tem o melhor jeito de ser usado e pode ter texturas, acabamentos, bordados e aplicações, o que acaba deixando a peça menos comum.
Quanto às cores, azul-celeste, lavado e escuro são os três tons de brim azul que sempre atravessam as quatro estações do ano. Além desses, acho fundamental ter um mais escuro, como por exemplo, o azul-marinho e um mais claro, como o délavé (aquele jeans bem clarinho!) ou branco.
Usar jeans nunca é muito arriscado, já que tomou conta de todas as ocasiões no nosso dia-a-dia. Porém, nunca devemos esquecer que, mesmo bem trabalhado ou acompanhado de materiais sofisticados ou com pedras e bordados, o jeans é informal.
1

23

4


5

6
7

98

Cada um tem sua maneira de usar a calça jeans e à medida que o tempo passa, começamos a perceber como fazer essa peça ser mais despojada ou mais séria e outras coisas... Acho que esse é o melhor do jeans: pode ser os dois ao mesmo tempo. Ou tudo.

10

 (imagens da internet - autoria desconhecida)